sexta-feira, 8 de maio de 2015

Auditor que teria participado de esquema que sonegou milhões é preso


Esquema teria sonegado mais de R$ 115 milhões em impostos

Redação Bem Paraná com G1

Um auditor fiscal da Receita Estadual em Irati, na região central do Paraná, foi preso nesta quinta-feira (07) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Ele é suspeito de participar de um esquema que sonegou mais de R$ 115 milhões em impostos e sua prisão faz parte da segunda fase da Operação Papel, que já cumprou 15 mandados de prisão preventica contra empresários, contadores e o auditor fiscal da Receita.

Segundo o Gaeco, o suspeito teria dado informações para que empresários sonegassem impostos, principalmente o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS). Ele também teria indicado formas de prejudicar o fisco em troca de pagamento. Por isso, foi preso na manhã de ontem e trazido para Curitiba.
O Ministério Público (MP) acredita que o auditor teria recebido propina de R$ 500 mil para cometer os crimes. Ele agora deve responder por corrupção passiva e por advocacia administrativa, que significa defender interesses indevidos e particulares dentro do Estado.
Segundo o Gaeco e o MP, a quadrilha é suspeita de atuar na Capital e na Região Metropolitana de Curitiba. Estima-se que o grupo teria sonegado R$ 115 milhões só em ICMS, mas o valor pode ser ainda maior, já que impostos federais também podem ter sido sonegados.